Tecnologia via satélite ajudam a conservar os tracajás no Rio Xingu

65

O Programa de Conservação e Manejo de Quelônios da Norte Energia realizou mais uma etapa do trabalho de conservação de espécies na área dos reservatórios da Usina Hidrelétrica Belo Monte. As equipes de biólogos e técnicos instalaram rádios com transmissão de sinais via satélite em oito tracajás e soltaram os espécimes em dois pontos do Rio Xingu acima da barragem do empreendimento. Com os aparelhos, será possível observar a movimentação dos animais e, assim, obter mais informações para traçar estratégias de conservação dessa espécie.

Foram acoplados aos cascos de sete fêmeas e um macho, da espécie Podocnemis unifilis, rádios com Sistema de Telemetria, que emitem sinais que são captados por satélite e, após tratamento digital, mapeiam a localização e deslocamentos dos animais ao longo do rio. Em uma base, profissionais captam as informações de cada tracajá por até nove meses, período em que duram as baterias do equipamento. Este trabalho é inédito em ambientes fluviais no Brasil, tendo similaridade apenas com o projeto Tamar, na costa brasileira, cujo foco são as tartarugas marinhas.

A operação foi realizada no Rio Xingu entre os dias 16 e 19 de julho de 2017. O gerente do Meio Físico e Biótico da Norte Energia, Aloísio Ferreira, explica que o mesmo trabalho foi executado em 2014 e 2015 com dez animais de maior porte, as tartarugas-da-Amazônia (Podocnemis expansa), espécie que também é objeto dos projetos de conservação de quelônios da empresa, juntamente com os tracajás e os pitiús (Podocnemissextuberculata). “O acompanhamento remoto da movimentação dos animais será fundamental para identificar padrões da espécie que, por sua vez, darão subsídios para promover estratégias de conservação das espécies nas áreas de influência da Usina Hidrelétrica Belo Monte”, afirma.

O Programa de Conservação e Manejo de Quelônios é uma atividade do Projeto Básico Ambiental (PBA) de Belo Monte e abrange também o acompanhamento da reprodução de tartarugas-da-Amazônia no Tabuleiro do Embaubal, no município de Senador José Porfírio na Área de Influência Indireta, a jusante do empreendimento. Com esta ação de monitoramento da chegada dos quelônios nas praias, desova e nascimento dos filhotes, mais espécimes contam com maior proteção durante a reprodução, momento em que os animais ficam vulneráveis à caça predatória.

A Norte Energia também ajuda no combate à exploração predatória desses animais na região por meio de convênio com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo de Senador José Porfírio. Os recursos da empresa servem para pagamento de funcionários e insumos para realizar as ações de fiscalização, assim como também contribuiu para construção de um posto avançado para coibir possíveis caçadores que atuam na região. Norte Energia

SHARE