Professores da rede estadual entram em greve no Pará

126

Os professores da rede estadual de ensino do Pará entraram em greve nesta quarta-feira (3), suspendendo as aulas por tempo indeterminado nas escolas públicas do estado. A categoria se reúne durante a manhã em frente ao Palácio dos Despachos, na avenida Doutor Freitas, em Belém, para pedir uma audiência com o governador Simão Jatene.

Na última terça-feira (2), Governo do Pará propôs à Justiça Estadual uma ação declaratória de ilegalidade de greve, após indicativo de greve de professores da rede estadual, anunciada pelo sindicato da categoria, por prazo indeterminado, a partir desta quarta. A decisão liminar da desembargadora Luzia Nadja Nascimento determinou que seja mantido o contingente de 100% dos professores do 3º ano do ensino médio e o mínimo de 80% dos professores do nível médio, sob pena de multa de R$ 50 mil, por ato e por dia de descumprimento. A liminar também proíbe o fechamento e interdição de vias ou outros bens públicos; além do impedimento de ingresso às escolas para alunos e servidores que não desejarem aderir à greve. De acordo com a Seduc, o sindicato foi notificado quanto a decisão de descontar os dias parados dos professores que aderirem ao movimento grevista.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp), cerca de 60% dos professores de escolas na região metropolitana de Belém aderiram à greve, alguns deles paralisaram totalmente as atividades, outros de forma parcial garantindo as aulas para alunos do terceiro ano do ensino médio. A direção do Sintepp informou ainda que faz um levantamento para saber o volume de adesões em todo o estado.

“Queremos que o governador nos receba, já que os secretários recusaram qualquer tentativa de negociação e não apresentaram contraproposta diante da pauta de reivindicações apresentada”, explica Alberto Andrade, coordenador geral do Sindicato.

De acordo com o Sintepp, os professores querem o pagamento do piso salarial, reforma nas escolas, projeto de combate à violência nas escolas e plano de carreiras unificado para servidores da educação estadual. Uma reunião será realizada na tarde da próxima quinta-feira (4) no Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA) com representantes do Sindicato em uma tentativa de conciliação.

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) informou que está fazendo um levantamento nos 144 municípios paraenses para saber se houve adesão das escolas à paralisação dos professores e que na região metropolitana está acompanhando o andamento das aulas nesta quarta-feira. As informações são do G1 Pará.

SHARE