Pará fecha 2017 com mais de 97% do rebanho bovino e bubalino vacinados contra a febre aftosa

Pará fecha 2017 com mais de 97% do rebanho bovino e bubalino vacinados contra a febre aftosa Destaque

O Pará fechou o ano de 2017 com mais de 97% dos gados bovinos e bubalinos imunizados com a vacina contra a febre aftosa, segundo os dados são da Agência de Defesa Agropecuária do Estado (Adepará). O estado é reconhecido desde 2014 pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre da febre aftosa com vacinação. O rebanho do Pará é o quinto maior do Brasil, com mais de 20 milhões de cabeças. Em novembro de 2017 foram imunizados 7.907.328 bovinos e bubalinos de 0 a 24 meses de idade, o que representa 98,07% do rebanho paraense, resultado acima da meta exigida pela OIE, que é índice de no mínimo 90% de animais vacinados. Ainda em 2017, a Adepará deu início ao processo para se tornar área livre da doença sem vacinação até 2020, conforme o planejamento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que prevê a retirada da vacina em todo o país. A meta é que até 2023 o Brasil conquiste o status de zona livre da aftosa sem vacinação. Com a elevação do status de zona livre da aftosa sem vacinação, a carne bovina e bubalina do Pará ganhará uma maior penetrabilidade no mercado internacional, já que há países que importam somente carnes livre de aftosa sem a utilização da vacina, como é o caso do Japão. Na avaliação do gerente do Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa da Adepará, George Santos, o alcance de uma cobertura vacinal superior a 98%, demonstra que o produtor paraense está consciente da importância de manter o gado vacinado. “Tivemos 26 municípios que alcançaram 100% de vacinação na última campanha, o que demonstra o compromisso do produtor em manter a sanidade do seu rebanho", destacou. G1 Pará

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.