Otimismo continua em queda na indústria de materiais de construção

0
156

A expectativa para retomada do crescimento continua distante para o setor da indústria de materiais de construção, principalmente em relação às ações por parte do poder público. Segundo Termômetro da ABRAMAT – Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Construção, as expectativas sobre ações do governo para o desenvolvimento do setor no médio prazo seguem em queda. Neste mês, a sondagem entre as indústrias indica que apenas 9% das empresas estão otimistas, ante 19% no mês anterior, e 41% estão pessimistas em relação ao governo.

Os dados revelam que há muita preocupação por parte do empresariado sobre a economia e a situação política. A insegurança quanto aos rumos políticos faz com que se posterguem decisões de investimento, inclusive em novas edificações residenciais e comerciais. Permanecem as dúvidas sobre a votação das reformas no Congresso, enquanto que o crédito continua dificultado e os juros de mercado seguem altos, a despeito da queda da Selic. Embora o comércio de materiais de construção tenha dado sinais de recuperação, o mercado das construtoras deve continuar em queda, enquanto perdurar a crise política e seus efeitos na economia”, revela Walter Cover, presidente da ABRAMAT.

A sondagem de expectativas das indústrias de materiais de construção em relação ao desempenho de vendas no curto prazo para o mercado interno também mostra queda no otimismo do empresariado. Para julho, 72,8% dos associados acreditam que o desempenho nas vendas será regular contra 13,6% que consideram bom desempenho para o próximo mês.

Investimento – O Termômetro mostra que 59% das indústrias de materiais pretendem investir nos próximos 12 meses. “Houve pequeno crescimento em relação a maio deste ano, onde 52% das empresas pretendiam investir. O aumento também é percebido se compararmos igual período do ano passado (junho de 2016), onde 54% pretendiam realizar investimentos. Historicamente esse índice fica na faixa de 75%”, destaca Walter Cover.


Sobre a ABRAMAT
Desde a sua fundação, em abril de 2004, a ABRAMAT acompanha e contribui para o crescimento da Construção Civil no país, atuando como interlocutora do setor junto ao Governo e aos demais agentes da cadeia produtiva da construção civil. A entidade conta atualmente com 50 empresas filiadas, que são as líderes na fabricação de materiais de construção dos diversos segmentos. Entre os temas que representam os focos de atuação da entidade estão: a competitividade da indústria, a desoneração fiscal de materiais para construção, a conformidade técnica e fiscal na produção e comercialização dos materiais, a profissionalização da mão-de-obra da construção e a responsabilidade socioambiental dos agentes do setor.

Por Mario Brilhante

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY