Número de emplacamentos de veículos cresce no Pará

0
86

Maio foi o mês que contabilizou o maior número de emplacamentos de veículos novos no estado do Pará. O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) registrou 7.638 novos veículos, crescimento de quase 20% em relação ao mês de abril (5.330). A frota total é de 1.840 milhão.

A capital Belém é a cidade que possui a maior frota, com 426.320 veículos. Em seguida vem Ananindeua (123.326), Marabá (104.545 mil), Santarém (91.984) e Parauapebas (80.324).

De acordo com Valter Aragão, coordenador do Núcleo de Planejamento do Detran, o setor começa a ganhar um novo gás, após um ano de muita crise e recessão. “Apesar de a crise continuar, enxergamos novamente um crescimento, que deve aparecer mais nos meses de julho e agosto, que historicamente são de boas vendas e depois em dezembro, quando o número de emplacamentos cresce muito”, explicou.

Com o aumento da frota, cresce também o fluxo de veículos e o número de acidentes. Para combater o índice de acidentes, além das fiscalizações constantes, incluindo a utilização do bafômetro, por exemplo, o Detran realiza ações educativas nas escolas. “Entendemos as crianças como agentes multiplicadores de informação, auxiliando muitas vezes o adulto. Por isso realizamos visitas as escolas para ensiná-las mais sobre o trânsito”, comentou o servidor.

Escola Pública de Trânsito – Outra ação que deve auxiliar essa demanda é a implantação da Escola Pública de Trânsito, que vai promover a realização de cursos de capacitação para motoristas profissionais ou não, de acordo com as solicitações existentes; realizar cursos de reciclagem para condutores infratores, além criar condições para que os alunos conheçam a legislação de trânsito vigente no país.

Fazer com que o cidadão tenha uma concepção formada sobre dirigir veículos defensivamente; ensinar o aluno sobre técnicas médicas recomendáveis de primeiros socorros; conscientizar o aluno de que é indispensável conhecer as noções básicas de manutenção de veículos, também são outros objetivos da Escola, que terá cursos especiais para crianças e jovens, entendidos como os motoristas do futuro. “A melhor forma que temos de evitar os acidentes é educar e conscientizar as pessoas em relação ao trânsito”, finalizou Valter Aragão.

Por Heloá Canali

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY