Dupla paraense é convocada para Seleção Paralímpica

0
106

Dois judocas paraenses foram convocados para a última fase de treinamentos da Seleção Brasileira Paralímpica principal, que em agosto disputa o Parapan-Americano. Thiego Marques, de Parauapebas, e Larissa Silva, que faz parte do projeto Dorinha, da Associação Souza Filho de Artes Marciais (Asfam), estão perto de confirmarem vaga para defenderem o Brasil pela primeira vez em uma competição adulta. Além da dupla, o treinador da Asfam, Reinaldo Ribeiro, integra a comissão técnica brasileira. Os treinos serão no período de 21 a 28 de junho, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

“Esse será o terceiro período de treinamento. Depois, a seleção é definida e nossos medalhistas de prata nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 – Alana Maldonado, Antônio Tenório, Lúcia Teixeira e Wilians Araújo -, vão para Tóquio fazer um intercâmbio. Ter nossos atletas no meio dos grandes nomes do judô é algo incrível, disse Reinaldo Ribeiro, que também é treinador da seleção brasileira de base.

Thiego Marques, que atua na categoria ligeiro (até 60kg), conquistou o ouro nos Jogos Parapan-Americanos de Jovens, em março, tendo no currículo também o pentacampeonato nacional, de 2011 a 2015, e a prata no Mundial de Jovens de Judô 2013, nos Estados Unidos. Já Larissa Oliveira, que também atua na categoria ligeiro (até 52kg), foi bronze nos Jogos Parapan-Americanos de Jovens.

“Devemos ir para o Parapan, em São Paulo, com cerca de 22 atletas. O Thiego e a Larissa são duas apostas do Brasil, que está começando uma renovação para o ciclo paralímpico”, explica Reinaldo.

O Parapan-Americano de Judô da IBSA (Federação Internacional de Esportes para Cegos, sigla em inglês) será realizado de 23 a 27 de agosto, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

Projeto Dorinha tem inscrições abertas

O Projeto Dorinha, que tem o apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) e dá a oportunidade de praticar judô, atende crianças em situação de risco social, autistas, com Síndrome de Down, paralisia cerebral e pessoas com deficiência. Atualmente, cerca de 150 jovens são atendidos, aumentando o espaço para reinserção social e revelação de talentos esportivos.

Em julho, o projeto receberá 70 novas inscrições, sendo 40 vagas para jovens sem deficiência e 30 para pessoas com deficiência. A preferência é para atletas de 4 a 12 anos, com a obrigação de estar estudando. A Associação Souza Filho de Artes Marciais (Asfam) fica localizada na avenida Alcindo Cacela, entre Bernal do Couto e Oliveira Belo, no bairro do Umarizal, em Belém.

Por Michel Anderson


NO COMMENTS

LEAVE A REPLY